Reserve um tempo para analisar os 10 passos que sugerimos para melhorar cada vez mais os resultados na receita de sua instituição escolar. E lembre-se: faça um planejamento adequado e parta para a ação.

1- Fachada: A fachada da escola é seu cartão postal! Ela que vai atrair novos clientes, seja os que passarem em frente ou virem fotos por meio do site. Se ela estiver de acordo com o que sua escola oferece com certeza irão prestar atenção e sentir-se a vontade para entrar e conhecer.

2- Dimensionamento do espaço: Cada faixa etária exige um determinado espaço de sala de aula e de estrutura física além de um número adequado de alunos por professor, ou seja, em uma sala com 28 m² é preciso calcular quantos alunos esta sala comporta e quantos professores serão necessários para então determinar-se qual turma deverá usar o espaço. Para a mesma sala é possível que, utilizando-a por exemplo como berçário, haverá a necessidade de mais professores, enquanto que se fosse o maternal poderia haver uma relação de professores/aluno exata, gerando economia.

3- Cores: Harmonizar e esclarecer bem quais são as cores da sua escola é muito importante! É preciso se diferenciar no mercado, não dá pra sair pintando aleatoriamente!

4- Sustentabilidade: Os conceitos sustentáveis são muito atuais e devem ser seguidos pelas empresas, inclusive escolas. Pisos drenantes por exemplo, além de serem muito bonitos ajudam no escoamento de águas pluviais. As mini-hortas são outro excelente exemplo. Aqui, os alunos produzem os vegetais que serão consumidos, a partir de uma agricultura orgânica.

5- Aprovação da Vigilância Sanitária: Hoje sabemos que nem todas as escolas estão trabalhando de acordo com o exigido pela vigilância sanitária, aproveite para divulgar e mostrar aos pais como sua escola está 100% aprovada.

6- Ambientes lúdicos e integrados: Sabemos que a antiga biblioteca toda fechada e cercada de livros não atrai a criançada, agora imagine um espaço, com sofás e puffs, interligado com um belo jardim… será que atrai para a leitura?

7- Automação: Um bom projeto de automação agregado ao arquitetônico pode reduzir custos, por exemplo,  por meio de um sensor de luminosidade é possível controlar a intensidade luminosa de cada lâmpada, ou seja, as lâmpadas que estão perto das janelas no período em que o sol entra na sala diminuirão a intensidade economizando energia e mantendo a mesma qualidade e ainda com toda essa tecnologia o investimento se paga em um ano!

8- Linguagem e comunicação: Tal como a música e a arte, a arquitetura busca incentivar as crianças a sentirem o ambiente e se movimentarem nele com harmonia.

9- Contrate um profissional expert no assunto: Com uma visão empreendedora e experiência no assunto esse profissional pode te auxiliar a definir com qual público você está trabalhando e como deve ser sua estrutura.

10- Obra organizada: Defina um cronograma físico-financeiro de obra, assim você pode programar quando você irá reformar, quantas etapas vai precisar e quanto vai gastar.

 

Valéria Zamboni – Arquiteta de Escolas