Cada escola tem suas particularidades, cada uma tem sua história e por isso é importante escolher o mobiliário somente depois de entender esses detalhes. A beleza e praticidade do seu mobiliário pode interferir em tantos aspectos da escola que é uma decisão muito importante.

Veja só a escola abaixo que criou uma varanda com deck de madeira e mobiliário exclusivo para desenhar, colar e fazer atividades diferente das feitas em uma mesa comum. Dá para imaginar o pai quando vai visitar escola e ver o que filho vai poder fazer ali, criar, pintar e se divertir em um espaço livre. Dá para imaginar as crianças tendo acesso a esse espaço, diferente muitas vezes dos móveis que tem em casa, ali é tudo pensado para elas.

Foto do berçário Hanazono — Fonte: archdaily.com.br

Mas para chegar em um resultado final assim, é preciso planejar e projetar os móveis de acordo com o que você quer para sua escola. E claro, muito móveis serão os tracionais: cadeira e mesa, mas aí trabalhamos a definição de cores dos tampos e pés, os materiais, os acabamentos, são detalhes que fazem toda a diferença. Além disso, prezar por qualidade é fundamental, conhecer o processo desde o material bruto até o último parafuso é tarefa para o arquiteto, mas quem contrata precisa saber como é importante tudo isso, afinal isso vai definir se você terá que trocar em 5 ou 20 anos.

Bom, falando em arquiteto, deixa eu me apresentar, eu sou a Valéria Zamboni, arquiteta de escolas e conheci esses tempos a fábrica da Linplast (www.linplast.com.br) e me encantei com a qualidade dos materiais. Vimos todo o processo, desde a barra de ferro crua, seu processo de proteção contra ferrugem, sua dobra até sua pintura. Depois conhecemos a marcenaria e todo seu maquinário que garante acabamento de alta qualidade, mas o que mais gostei foi a fabricação das partes de madeira onde são coladas as laminas de madeira e prensadas para ganhar aquele formado arredondado das cadeiras confortáveis. Achei incrível o cuidado e dedicação de toda a equipe, desde os donos até os funcionários com cada peça feita ali.

São anos de prática e desenvolvimento de ferramentas para chegar em um móvel que fica totalmente dentro das normas, resiste as crianças usando todos os dias, possui tecnologia de outros países na sua fabricação e tem qualidade internacional. Um móvel bonito é a certeza de uma boa apresentação da sala de aula na hora de conquistar um novo aluno, é também a garantia de que seu aluno irá usufruir de um móvel que se enquadra na ANBT e que foi ergonomicamente pensado para ele.

Além disso vamos falar de algo que adoro, a beleza do móvel, algumas tendências vindas dos países nórdicos fizeram os móveis de madeira voltar com tudo.

Foto do berçário comunitário Montpelier — Fonte: archdaily.com.br

Outro material que está super em alta é o ferro preto, figura carimbada nas feiras de decoração virou uma febre para ser usado em qualquer lugar, nas residências, em lojas e claro nas escolas. Então na hora de escolher seu móvel pense em todo investimento feito e no quanto tempo será usado, quanto ele será resistente e como ficará bonita sua sala de aula, refeitório ou espaço que for.

Gostou do texto? Tem alguma sugestão que gostaria de ler aqui no blog? Manda para mim 😉

Valéria Zamboni – Arquiteta de Escolas